Tráfego pago para e-commerce: o que é e como funciona

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Tráfego pago para e-commerce

Implementar estratégias de tráfego pago para e-commerce é indispensável para que a sua loja tenha um bom desempenho.

A cada dia a internet se torna um ambiente mais competitivo. Em janeiro de 2021 já haviam 1,83 bilhões de sites ativos no mundo, e somente no Brasil, existem 930 mil sites de e-commerce.

Deste modo, competir por tráfego orgânico se torna cada vez mais desafiador, principalmente para novos sites de e-commerce.

Não me entenda mal, o tráfego orgânico é igualmente importante ao tráfego pago, e investir em práticas de SEO para e-commerce inclusive torna o gasto com mídia paga menor. 

No entanto, o tráfego pago para e-commerce possui um grande potencial para ampliar sua audiência e por isso não deve ser ignorado. 

Imagine que você possui uma loja física. Quanto mais visitas você recebe na sua loja maior a possibilidade de realizar vendas, correto? 

Deste modo, o tráfego pago para e-commerce pode proporcionar um aumento considerável nas suas vendas.

Antes de seguirmos com o assunto, iremos conceituar alguns termos visando tornar a compreensão do assunto mais fácil.

O que é tráfego

Entende-se por tráfego o fluxo de visitas em determinada página da internet. 

Existem 6 diferentes fontes de tráfego, entre elas: 

  • Tráfego orgânico;
  • tráfego de referência;
  • tráfego social;
  • tráfego direto;
  • tráfego de e-mail marketing;
  • e tráfego pago.

Ao escolher entre os tipos de tráfego que irá implementar em sua estratégia é essencial considerar os canais em que o seu público trafega. 

Desse modo, lembre-se de traçar o perfil do seu público antes de iniciar qualquer estratégia de tráfego para o seu e-commerce.

O que é Tráfego pago

O termo é bem auto explicativo. Tráfego pago é todo aquele resultante de investimento em mídia paga em qualquer tipo de anúncio na internet. 

Existem dois métodos para pagar pelos anúncios:

Custo por Clique (CPC): Você será cobrado por cada vez em que alguém clicar em seu anúncio.

Custo por Mil Impressões (CPM): Você será cobrado para que seu anúncio apareça independentemente de alguém clicar nele ou não.

Investir em anúncios pagos e links patrocinados permite que você atinja usuários que ainda não conhecem sua marca ou que não trafegam diretamente em seus canais. 

Mas quando falamos de tráfego na internet, não é só o volume que importa.

A qualidade da sua audiência também é muito importante. Afinal, de nada adianta ter visitantes em seu e-commerce que não se interessam pelos seus produtos.

O tráfego pago para e-commerce é interessante justamente por possibilitar a segmentação do público, o que permite atingir um público relevante para a sua loja virtual.

Existem diversas plataformas de anúncios pagos que possibilitam diferentes formas de segmentação de público, falaremos de algumas delas a seguir.

Google ads

O Google Ads é uma das plataformas de mídia paga mais utilizadas e é uma ferramenta poderosa nas estratégias de tráfego pago para e-commerce.

A ferramenta permite a segmentação por informações demográficas, público-alvo segmentado, interesses, dispositivos e o mais interessante: intenção personalizada.

Por meio do leilão de palavras-chave o Google Ads permite que o seu anúncio apareça no topo dos resultados de busca por um termo específico.

A ferramenta realiza um leilão sempre que há um espaço para anúncio disponível (em um resultado de pesquisa, blog, site de notícias ou alguma outra página). 

Ao selecionar uma palavra-chave, você deverá definir um lance, que é basicamente o valor máximo que você pretende pagar por um clique. Em alguns segmentos o custo por clique (CPC) pode ser elevado em função da competitividade do nicho.

Cada leilão decide quais anúncios serão exibidos naquele momento no espaço em questão. Seu lance permite que você participe do leilão.

Por exemplo, se você vende fones de ouvido e um usuário realiza uma busca no Google pelo termo “Fone de ouvido”, seu anúncio irá aparecer antes dos principais resultados orgânicos. 

Desse modo é possível aparecer apenas para usuários que realmente estão interessados no seu produto.

Existem formatos diferentes de anúncios no Google Ads, entre eles:

Rede de pesquisa

São os anúncios que aparecem nos resultados em uma busca no Google, no formato de caixa de texto. Seu anúncio aparecerá sempre que alguém pesquisar por uma palavra-chave que você utiliza em determinada campanha. 

Anúncio na rede display

São anúncios no formato de banner que aparecem em sites e blogs vinculados ao Google Adsense.

Os anúncios aparecem em sites com conteúdo relacionado ao que está sendo anunciado e são muito bons para branding e fortalecimento de marca.

YouTube Ads

O YouTube é a segunda ferramenta de pesquisa mais utilizada no mundo, e dentro do Google Ads é possível veicular anúncios em diferentes formatos no YouTube. 

Anúncios TrueView in-stream

Anúncios em vídeo que aparecem antes ou depois dos vídeos no YouTube. Neste formato existem vídeos que podem ser pulados após 5 segundos e também vídeos não puláveis, que tem limite máximo de 15 segundos.

Anúncios TrueView discovery

Neste formato o vídeo aparece como sugestão em uma busca no YouTube por uma palavra-chave específica, da mesma forma que a rede de pesquisa do Google.

Anúncio de vídeo bumper

Este formato não pode ser pulado pelo usuário. É exibido no início, meio ou fim do vídeo, e tem duração máxima de seis segundos. Portanto, ao optar por este formato sua mensagem deve ser clara e objetiva.

Anúncios out-stream

Este tipo de anúncio em vídeo é exibido em dispositivos móveis, em sites e aplicativos vinculados ao Adsense, mas não no Youtube. 

Considerando que a maioria dos acessos é realizado em dispositivos móveis, este tipo de anúncio tende a ter um excelente alcance. 

Anúncio para aplicativo

Este anúncio visa gerar mais downloads para aplicativos. É exibido em toda a rede de pesquisa, Google, YouTube, Google Play, Discover e Apps.

Anúncio no Google Shopping

Este formato é simplesmente indispensável para quem possui uma loja virtual. Os anúncios do Google Shopping aparecem em cima dos resultados de pesquisa, o anúncio vai mostrar foto do item, valor, nome da loja, entre outras informações relevantes.

Além de realizar a campanha no Google Ads é necessário cadastrar seus produtos no Google Merchant Center.

Além da guia “Shopping”, os anúncios aparecem na rede de pesquisa, no Google imagens e na rede display.

Bing ads

O Bing Ads é a plataforma de anúncios da Microsoft e veicula anúncios em três motores de busca, Bing, Yahoo! e MSN. Também possui excelentes ferramentas de segmentação e como principal vantagem em relação ao Google, possui menor concorrência.

Ao criar sua conta no Bing Ads, é possível importar suas campanhas do Google.

Facebook e Instagram Ads

O Facebook e o Instagram são as maiores redes sociais do mundo com um número gigantesco de usuários, que não para de crescer e possuem um grande potencial nas estratégias de tráfego pago para e-commerce

Além disso, as duas redes sociais possuem um lugar especial no coração dos brasileiros, tanto quanto ao número de usuários como no que diz respeito ao tempo online.

As ferramentas possuem uma grande variedade de tipos de anúncio e também permite uma segmentação detalhada do público, com base em informações demográficas e interesses.

Tanto no Facebook como no Instagram Ads é possível veicular anúncios nos formatos de imagem, vídeo, carrossel, apresentação multimídia, experiências instantâneas, coleção e stories.

Os anúncios no Facebook e Instagram Ads são ótimos para aumentar o tráfego no site, aumentar a visibilidade da marca e inclusive as taxas de conversão. 

Dicas para sua estratégia de tráfego pago para e-commerce

Para que sua estratégia de tráfego pago para e-commerce tenha sucesso, é importante seguir algumas boas práticas antes, durante e depois das suas campanhas.

Separamos algumas dicas que podem te ajudar.

Defina objetivos

Veicular anúncios de tráfego pago para e-commerce pode gerar diversos resultados diferentes, tudo depende do seu objetivo. 

Você pode criar campanhas com o objetivo de aumentar o tráfego do seu site, aumentar a visibilidade da sua  marca ou até aumentar as conversões.

É essencial definir os seus objetivos antes de iniciar a implementação da sua estratégia de tráfego pago para e-commerce.

Escolha as melhores plataformas

É essencial mapear os canais nos quais o seu público trafega e selecionar as plataformas que veiculem anúncios nesses canais.

Você não deve anunciar em todas as plataformas sem saber se seu público realmente está presente nelas, do contrário sua estratégia de tráfego pago para e-commerce não trará bons resultados.

Segmente seu público

Para qualquer estratégia de marketing é importante conhecer bem o público que você pretende atingir. 

Busque conhecer o perfil do seu público-alvo, desde informações demográficas até interesses, medos e anseios. 

Deste modo é possível elaborar uma persona detalhada do seu cliente ideal, o que possibilita uma grande melhora na efetividade da sua comunicação e nos resultados da sua gestão de tráfego pago para e-commerce.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Aproveite e veja também

Buscando uma agência
para implantação
de e-commerce?