E-commerce para móveis: como começar a investir no digital

Loja virtual para móveis

Como começar a investir no digital? Essa é uma dúvida de muitos empreendedores que buscam implantar o seu e-commerce para móveis.

Os números para este segmento são muito promissores, assim como para o e-commerce no geral no Brasil.

Antes mesmo da pandemia, fato que vem sendo citado como um marco que acelerou o desenvolvimento do e-commerce em todo o mundo, a empresa americana Wayfair Inc. divulgou os seus resultados do terceiro semestre do ano de 2019 e fez brilhar os olhos de muita gente. Pois o valor do faturamento bruto foi 539,9 milhões de dólares.

E no Brasil, no primeiro ano de pandemia, o segmento de Casa & Móveis entrou para o Top 5 das categorias que mais cresceram, com 87% de crescimento. E se comparado março de 2020 a março de 2021, o crescimento entre os meses foi de 86,62%.

Este segmento vem se fortalecendo no e-commerce, o que deixa ainda mais claro que chegou a sua hora de migrar para o digital e crescer o seu negócio. Se você quer saber como fazer isso, siga lendo este post.

Por onde começar o seu e-commerce para móveis

Criamos uma lista que vai desde o investimento inicial no digital até a criação do seu e-commerce como um todo.

Escolha o seu público-alvo

É fundamental pensar qual o público no qual você vai focar. Não quer dizer que você vai se limitar a vender uma única coisa, jamais! Afinal, este segmento é amplo, permitindo que o seu negócio venda mais e para mais pessoas devido a diversidade.

Mas é preciso escolher qual será o público de maior foco. Por exemplo:

Você tem móveis para escritórios e por isso define que o seu público-alvo são empresas de médio e grande porte. Perfeito! Assim você pode alinhar sua comunicação maior para atingir estes clientes. Seja no seu site, loja virtual, campanha de vendas, entre outras.

Porém essa definição de público não te impede de vender e disponibilizar produtos para empresas de pequeno porte ou para pessoas físicas que buscam móveis para home office.

Este é apenas um entre tantos exemplos, como venda de móveis retrô, móveis clássicos, de luxo, etc.

Ainda há a possibilidade de você posicionar o seu negócio de forma mais ampla, como uma loja que vende “tudo” de móveis. Mas ainda sim, é preciso definir o público-alvo.

Veja um exemplo prático de e-commerce posicionado para um público amplo, que estruturamos aqui na Agência Método:

A CasaTudo

Eles escolheram se posicionar como uma empresa que tem tudo para casa (móveis, decoração, artigos de cozinha e alimentos). Ou seja, o seu público-alvo são pessoas que buscam artigos para suas casas, não importa quais sejam.

Mas isso não impede a empresa de abrir o seu catálogo para outros produtos, como brinquedos e papelaria, por exemplo.

Escolher o público não é se limitar. A CasaTudo é um grande sucesso!

Entende que a definição de público-alvo é importante para dar um norte ao seu negócio?

Crie uma presença forte no digital

Para começar a vender online é importante criar uma presença digital ou fortalecer a que já tem. A presença digital nada mais é do que estar na internet através de perfis em redes sociais, sites e afins. É você estar visível na internet.

Mas isso é mais do que apenas criar perfis nas redes, é gerar conteúdo e interações com os possíveis clientes. É estar onde o seu cliente está, para ser visto e lembrado.

E parece complicado criar conteúdo para um e-commerce de móveis, mas não é. Você pode criar um blog e dar dicas de decoração, combinações de móveis, escolha de texturas e cores, entre outros. Ou levar ao Instagram fotos dos seus produtos, dicas como no blog, institucionais, depoimentos de clientes, entre tantas outras coisas.

O importante é se mostrar. Mas de forma responsável, é claro, porque a internet é uma “faca de dois gumes”. De acordo com as suas ações na rede, as pessoas podem te exaltar, mas também podem querer jogar a sua empresa no chão.

Faça um planejamento empresarial

Vender no digital é desafiador, é dinâmico, requer uma boa estrutura e um bom planejamento para que o seu negócio não se torne uma tremenda bagunça.

O erro de muitas empresas é não se preparar para a demanda de um e-commerce. Achar que pode começar a vender de qualquer jeito, sem preparar os fornecedores, os funcionários e tudo mais para isso.

Então, faça uma análise SWOT e encontre os pontos de melhoria do seu negócio. Com isso você é capaz de migrar para o digital com responsabilidade.

Escolha bem os seus fornecedores

Você já tem fornecedores no seu negócio físico, mas precisa avaliar se eles dão conta de atender à demanda de um negócio online. No digital o ritmo pode ser mais intenso do que o do físico ao qual está acostumado.

E uma dica importante é manter um leque amplo de fornecedores para o seu e-commerce de móveis, assim você sempre terá a quem recorrer caso um deles não esteja disponível para atender a sua solicitação.

Lembre-se que o processo de vendas e prazos de entregas não podem ser comprometidos sem arranhar a imagem da sua empresa.

Defina a melhor plataforma para o seu e-commerce de móveis

Definir qual a plataforma que será usada é fundamental para o desenvolvimento do seu negócio. Não é algo simples e que pode ser escolhido de qualquer forma. 

Você deve buscar a que mais se encaixe no seu negócio, mas não apenas isso, aquela que lhe apresenta as melhores funcionalidades, suporte, inovação e que possa acompanhar o crescimento da sua empresa.

E ainda, que tenha o melhor a oferecer ao seu segmento de mercado. A VTEX, por exemplo, é considerada a maior da América Latina e a mais completa. Ela apresenta diversas funcionalidades aos seus clientes. 

Listamos algumas entre tantas que a plataforma apresenta:

  • Módulo de catalogação de mercadorias que viabiliza a navegação de alta usabilidade;

  • Integra-se com diversas formas de pagamento disponíveis no mercado;

  • Tem sistema analítico que identifica tendências e comportamentos;

  • Relaciona-se com mais de 20 marketplaces;

  • Possui recursos SEO que possibilitam indexar páginas de vendas com sucesso no Google;

  • Permite uma entrega omnichannel, como adquirir o produto on-line e retirá-lo na loja física;

  • Multicatálogos e multipreços para quem tem mais de uma filial ou tem loja física e virtual e quer atuar com estratégias e preços distintos para cada uma.

Esta última, te permite recursos como:

  • Especificar para cada região os produtos e  preços definidos pela empresa;

  • Organizar a logística de frete; 

  • Viabilizar multi centros de distribuição para franquias e revendedores;

  • Contactar o centro de distribuição mais próximo para realizar a entrega;

  • Segmentar os produtos e preços que a loja venderá no canal mobile.

Trabalhe bem o seu pós-venda

O pós-venda é tão importante quanto o pré. Talvez até mais importante quando o assunto é fidelização do cliente.

Pois um bom atendimento após a venda pode ser decisivo para dizer se aquele consumidor vai voltar a comprar na sua loja, se vai ser um defensor ou se vai falar da sua loja nos quatro cantos da internet.

Faça um plano de Marketing

O plano de marketing é fundamental para o seu e-commerce de móveis vender depois de pronto.

Pois ter uma loja virtual em funcionamento e todo o seu e-commerce estruturado não faz o seu negócio vender. É preciso traçar estratégias de marketing para trazer visibilidade ao seu negócio digital.

Essas estratégias podem ser traçadas por um profissional da área. Se sua empresa não tem um setor específico para isso, contrate uma agência. Então, colocar nas mãos de profissionais é muito importante.

Estratégias de SEO e tráfego pago são opções para levar possíveis clientes à sua loja.

A melhor solução para o seu negócio

Iniciar no digital pode ser bem complicado sem o conhecimento e a experiência de profissionais. Por isso, é mais que importante que a sua empresa busque especialistas que te guiem nessa jornada.

Usufruir de todos os benefícios de vender no digital é maravilhoso, mas é um trabalho árduo e que requer responsabilidade.

Converse com um de nossos especialistas! Ele saberá te orientar para esta jornada.

Veja o que podemos fazer para o crescimento do seu negócio.

Falar com especialista