5 indicadores do crescimento do e-commerce no Brasil

indicadores de crescimento do e-commerce

O comércio eletrônico segue crescendo e para que você tenha certeza quanto a isso, trouxemos 5 indicadores do crescimento do e-commerce no Brasil.

Esse crescimento foi acelerado pela pandemia do covid-19, isso é um fato constatado. Ele já ia acontecer, mas tudo ocorreu de forma mais rápida. Há pouco mais de um ano com as vendas presenciais afetadas, o consumo online ganhou espaço no gosto da população e entrou em evidência.

O e-commerce no Brasil cresceu em 2020 e segue crescendo em 2021. Pesquisas já mostram esse crescimento neste ano em relação ao primeiro ano de pandemia. 

As pessoas e as empresas foram migrando para o digital de uma forma rápida. E entre trancos e barrancos o comércio eletrônico foi se tornando um sucesso em números de acessos, vendas e faturamento.

Tudo isso leva muitos comerciantes a olharem para as vendas online em 2021 como um caminho certo e muito lucrativo. Siga lendo e saiba o porquê. 

Veja os números expressivos do e-commerce em porcentagem e em reais, além de comportamentos do mercado.

5 indicadores do crescimento do e-commerce

Usando como base o relatório E-commerce Brasil divulgados nos meses de março, abril e maio de 2021, listamos 5 indicadores de que o comércio eletrônico no Brasil está em crescente.

Número de acessos nos último 12 meses em sites de e-commerce

De maio de 2020 a abril de 2021, o e-commerce no Brasil registrou 22,73 bilhões de acessos. Vale destacar que esse número é referente apenas a sites do comércio eletrônico. E desse valor, 10,95 bilhões vieram do varejo.

Durante esses meses, novembro de 2020 teve o maior registro de acessos, com 2,39 bilhões. Fevereiro de 2021 teve o menor número de acessos dos meses, com 1,63 bilhões. Os demais meses oscilaram entre esses dois valores, mas sem muita discrepância, mantendo um certo padrão numérico.

É importante que a gente faça uma observação sobre números para que você entenda este crescimento: Em maio de 2020, início da pandemia do Covid-19 no Brasil, o registro de acessos a sites de e-commerce foi de 1,18 bilhões.

Esse número não mais se repetiu, só cresceu e não houve um único mês que tenha chegado nem mesmo a se aproximar desse valor.

Esses números nos levam a perceber que os registros de acessos só crescem. Uma prova de que as pessoas estão indo cada vez mais para as pesquisas de produtos e compras online.

Varejo cresceu

O gigante do comércio está migrando para o digital cada vez mais. Observe alguns dados que nos levam a esta conclusão:

  • O varejo registrou crescimento de 12,29% em relação ao ano de 2020;
  • 11% de todas as compras do e-commerce em 2020 foram no setor de varejo;
  • Mais de 85% dos acessos à marketplaces no Brasil nos últimos 12 meses foram em sites de lojas varejistas. Uma representação significativa.

O crescimento do Mobile

Em março deste ano os dispositivos Mobile foram responsáveis por 67% das visitas a sites de e-commerce. Representou a maior participação em quase todos os segmentos, perdendo para o Desktop apenas no segmento de Educação, Livros & Papelaria.

Isso é indicador de uma tendência à compras por dispositivos móveis. Seja pelo acesso mais fácil ao Mobile do que a Desktop, ou por eles serem cada vez mais tecnológicos, permitindo um maior conforto que antes não existia.

Este é um dado importante para que as empresas que já trabalham com o digital mantenham um ponto de atenção em relação a estratégias voltadas aos dispositivos móveis.

Faturamento do e-commerce no Brasil

Em 2020 o e-commerce registrou um crescimento de 73,88% em relação ao ano de 2019.

Para este ano a projeção é que o comércio eletrônico cresça 26%, batendo a marca dos R$ 110 bilhões, segundo o Ebit|Nielsen

Este foi um registro de um grande crescimento. Levado pela pandemia, mas as compras online são hábitos que vieram para ficar, ao que tudo indica.

Os Marketplaces

Os marketplaces atingiram um crescimento de 68% em 2020, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

E segundo a Ebit|Nielsen eles tiveram uma participação de 78% no e-commerce B2C.

Esses números indicam a força que têm os marketplaces dentro do e-commerce no Brasil. Eles deram oportunidade aos comerciantes menores de expandirem seus negócios e vendas no digital.

E o resultado disso? Números que só crescem.

O futuro do e-commerce no Brasil

Bom, como você pode ver, o e-commerce iniciou um processo de crescimento nunca visto antes e isso, certamente, veio para ficar.

Se você não acredita na força que tem o e-commerce, precisa começar a acreditar e implantar no seu negócio. Só assim você pode ser parte desses números e ver o seu negócio crescer.

E se você acredita que o presente e o futuro do processo de venda é mesmo o e-commerce, leve sempre mais melhorias ao seu negócio. Olhe para estes dados como uma prova de que está no caminho certo. Mas lembre-se que sempre é preciso melhorar e sempre há oportunidade de crescer mais.

Se você gostou deste conteúdo, vai gostar também de muitos outros relacionados ao e-commerce que já publicamos no nosso blog.

Siga navegando por aqui.